Aumentar(+)   Diminuir(-)
ESPECIAL URCAMP Dezembro/2001 Boletim Informativo do SINPRO/RS, entidade filiada à CUT e CONTEE  

URCAMP

Assembléia propõe pagamento de atrasados em prazo menor

o último dia 20 de novembro foi realizada reunião com a reitoria da Urcamp, o conselho Fundação Atila Taborda, o Sinpro/RS, Sintae/RS e Aprofat, quando foi apresentada pelo reitor Morvan Ferrugem uma proposta de parcelamento no pagamento das dívidas da Universidade para com os professores e funcionários.

As discussões abordaram os fatos e problemas que assolam a Urcamp, principalmente a questão salarial. Assim, os representantes sindicais e da associação dos professores não puderam deixar de frisar que existe um
histórico de palavras não condizentes com a realidade e documentos assinados (acordos), que não foram cumpridos por parte da reitoria, o que fundamenta a desconfiança da categoria com a atual administração da Universidade.

ESTATUTO - Diante da acusação por parte da reitoria, de que o debate sobre reforma estatutária estaria sendo desvirtuado, a associação dos professores reafirmou que o processo de debate é necessário e contribui para o fortalecimento da instituição. Apesar de alguns diretores terem feito todo o esforço para que o debate não ocorresse, o que prevalece é o interesse dos professores e agora também dos
funcionários. Os encontros têm revelado tanto o desconhecimento que a comunidade acadêmica tinha sobre o tema, como também o desejo de participar das mudanças objetivando maior transparência e democratização da instituição.

FATOS - Durante a reunião, também foi recorrente a reclamação referente aos conteúdos dos materiais de divulgação dos sindicatos. Afirmamos que tudo o que já foi e será escrito esteve ou estará fundamentado em fatos e elementos concretos. Quem fornece os fatos explorados pela mídia tanto da grande imprensa como dos sindicatos é própria reitoria por meio de seus atos.

RECONHECIMENTO
- Ao contrário do que foi divulgado na imprensa pela própria reitoria em nota oficial no dia de paralisação, durante a reunião a mesma reconheceu que está em débito em todos os campi, entregando, inclusive, um relatório dos atrasos até o último dia 16/11/2001:

Alegrete - atraso 34,78% da folha de pagamento ( outubro )
Caçapava - atraso de 48,09% (setembro ) e 84,57% (outubro )
Dom Pedrito - atraso de 60,28% (outubro )
São Borja - atraso de 12,86% (outubro )
São Gabrie l- atraso de 89,79% (outubro )

SITUAÇÃO
- A tudo isso, foi reforçado para a reitoria que a situação dos professores e funcionários está insuportável, especialmente para os que fazem dessa profissão sua principal atividade econômica.

Não raro, profissionais da Universidade já não têm recursos para saldar seus compromissos mais básicos, o que é inadmissível."

Mesmo assim, ao final da reunião foi apresentada uma proposta cujos termos seguem:

- pagamento dos saldos de agosto até 07/12
- pagamento dos saldos de setembro até 14/12
- pagamento dos saldos de outubro = 50% até 30/12 e mais 50% até 15/01/2002
- pagamento total de novembro até 15/02/2002
- pagamento total de dezembro até 06/03/2002
- pagamento total do 13° salário até 20/12
- pagamento total de janeiro até 06/04/2002
- pagamento total de janeiro até 20/04/2002


 Movimento crescente
O movimento que está acontecendo em Bagé e que também ocorre em outros campi revela que os professores e funcionários das Urcamp não estão dispostos a sofrer passivamente o desrespeito aos seus direitos fundamentais. O que deve servir de exemplo a todos os campi. O reitor Morvan Ferrugem já anunciou em documento entregue aos sindicatos que deverá voltar a centralizar os recursos de todos os campi, retendo parte da receita em Bagé. Segundo ele, experiência de descentralização não teria surtido os resultados desejados.







Voltar   Imprimir

Sinpro/RS - Av. João Pessoa, 919 - Farroupilha - CEP 90040-000 - Porto Alegre - RS - Fone (51) 4009 2900 - Fax (51) 4009 2917 - Filiado a CUT, Contee e Fetee/SUL

© Copyright 2006 - 2017, Sinpro/RS - Todos os direitos reservados.