Aumentar(+)   Diminuir(-)
ESPECIAL ULBRA Julho/2001 Boletim Informativo do SINPRO/RS, entidade filiada à CUT e CONTEE  


Atividade nas matrículas deve respeitar contrato de trabalho



o aproximar-se o período de matrículas, a ULBRA costuma convocar seus professores para "auxiliar" no processo. As atribuições destinadas aos, professores, no entanto, não têm sido devidamente definidas pela universidade, dando margem à utilização dos docentes em tarefas burocráticas absolutamente alheias à função genuína do professor, à sua formação profissional e ao seu contrato de trabalho. Inquiridos sobre o assunto, os representantes da Reitoria concordaram com a compreensão dos limites contratuais da função do professor. Esses limites, no entanto, acabam sendo ultrapassados na prática em razão, muitas vezes, da desinformação do próprio docente e, muito especialmente, pelo excesso do comando das coordenações de cursos que, por sua vez, se origina da inexistência de uma orientação clara e padronizada da Reitoria.

Essa situação, este ano, foi objeto de reclamações de um grande número de docentes, o que motivou uma reunião do Sinpro/RS com a Assessoria Jurídica da universidade, que, por sua vez, em correspondência datada de 4 de julho, diz textualmente, sobre a função dos professores nas matrículas: "... se trata de mera orientação quanto às disciplinas que devem ser cursadas fora da Seqüência Recomendada de Estudos. A efetivação administrativo-financeira é realizada por funcionários desses setores com exclusividade."

O Sinpro/RS reitera que qualquer exigência adicional aos professores não integra o seu contrato de trabalho e que, em caso de ocorrência, deve ser comunicada ao Sindicato já no próximo período de matrículas.


"Convite" para o vestibular

Quanto à atuação dos professores no vestibular, a representação da ULBRA reiterou junto ao Sinpro/RS tratar-se de um "convite" aos docentes e que o pagamento dessa atividade se dá pela compensação de quatro turnos de trabalho. Informamos que esta mesma atividade é devidamente remunerada em outras universidades. Na Unisinos, os professores receberam R$ 180,00 para atuar no vestibular de inverno. A PUC, em seu último vestibular, pagou R$ 775,00 aos professores coordenadores e R$ 120,00 aos alunos que atuaram como fiscais de salas durante os três dias de provas.

O Sinpro/RS conclama os professores da ULBRA a reivindicarem, igualmente, uma remuneração pelo seu trabalho no próximo vestibular.



Desconto para dependentes: Sinpro/RS notifica ULBRA


O Sinpro/RS, depois de várias tentativas infrutíferas de demover a ULBRA da posição que adotou quanto à base de incidência do percentual de desconto para os filhos de professores, enviou notificação extra-judicial com prazo até 13 de julho para regularização do procedimento. Informamos que em caso de não atendimento da solicitação, estaremos ajuizando ação coletiva de cumprimento da Convenção Coletiva na Justiça do Trabalho.





Voltar   Imprimir

Sinpro/RS - Av. João Pessoa, 919 - Farroupilha - CEP 90040-000 - Porto Alegre - RS - Fone (51) 4009 2900 - Fax (51) 4009 2917 - Filiado a CUT, Contee e Fetee/SUL

© Copyright 2006 - 2017, Sinpro/RS - Todos os direitos reservados.