Cerimônia de premiação acontece nesta sexta-feira, 18

Os vencedores foram escolhidos dentre os três finalistas de cada categoria - profissional, projeto e instituição - selecionados pela Comissão Julgadora.

Por Comunicação Sinpro/RS
Prêmio Educação RS 2013 | Publicado em 18/10/2013


Os vencedores da 16ª edição do Prêmio Educação RS receberão a estatueta Pena Libertária no dia 18 de outubro, às 19h30, em solenidade no auditório da Sede estadual do Sinpro/RS (Avenida João Pessoa, 919), em Porto Alegre.

O Sinpro/RS anunciou na quarta-feira, 9, os vencedores do Prêmio Educação RS 2013, que foram escolhidos por votação on line dos mais de 18 mil professores associados ao Sindicato. Os vencedores foram escolhidos dentre os três finalistas de cada categoria – profissional, projeto e instituição – selecionados pela Comissão Julgadora. Conheça os vencedores:

Profissional
Irmã Genoveva Guidolin – Porto Alegre
A Irmã Genoveva Guidolin foi a primeira professora do Colégio Marista Rosário, onde trabalha há 44 anos. Além da atividade docente, foi orientadora educacional e, atualmente, trabalha como Agente de Pastoral Escolar. Ela já recebeu o título de Benfeitora Marista pelo trabalho realizado à instituição.

Projeto
Orquestra Villa-Lobos – Porto Alegre
Projeto realizado há 21 anos na Escola de Ensino Fundamental Heitor Villa-Lobos, no bairro Lomba do Pinheiro, proporciona às crianças, adolescentes e jovens a inclusão social através da educação musical e vivências artísticas. A Orquestra tem dois CDs gravados e prepara seu primeiro DVD, que será lançado ainda em 2013. O projeto proporciona 800 atendimentos gratuitos por semana em sete locais da comunidade, envolvendo 20 educadores musicais em diferentes oficinas de música.

Instituição
Associação de Pais e Amigos dos Deficientes Auditivos- APADA, de Santa Rosa
A APADA mantém há mais de 26 anos da Escola de Ensino Médio Concórdia para Surdos, pioneira na região em educação de surdos, atendendo da educação infantil ao ensino médio. A instituição trabalha na formação pedagógica, acompanhamento psicológico e social para que os alunos atendidos se desenvolvam com capacidade plena para exercerem seus direitos e deveres com autonomia.