Fundação Liberato: em assembleia, professores aprovam proposta com reposição salarial de 5,47


Comunicação Sinpro/RS
Fundação Liberato | Publicado em 19/09/2012


Os professores da Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha aprovaram, em assembleia realizada na tarde desta quarta–feira, 19 de setembro, a proposta para acordo coletivo negociada com o Governo do Estado.

O documento contempla a reposição da inflação (5,47%), retroativa a março; vale-refeição de R$ 18,72, auxílio-creche de R$ 263,00, estendido também para enteado; ampliação da licença-gestante para 180 dias; ampliação da licença para fins de adoção de crianças até 7 anos incompletos, de 180 dias; fundo de previdência (estudo para concessão de aposentadoria complementar); e pagamento de 20 vales-alimentação adicionais no dia 20 de dezembro.

A negociação entre o Sindicato dos Professores do Ensino Privado do Rio Grande do Sul (Sinpro/RS) e o Governo do Estado iniciou em março deste ano, data-base da categoria. Na última quinta-feira, 13, o Governo decidiu por pagar os vales adicionais em dezembro, uma reivindicação dos professores.

“Foi um processo longo, mas que garantiu ganhos para os professores. Os valores do vale-refeição e do auxílio-creche tiveram ganho real e conseguimos assegurar o pagamentos dos vales adicionais. Os valores retroativos deverão ser pagos junto com a folha de setembro”, destaca Fernando Motta, diretor do Sinpro/RS.